(11) 4249-2545 (11) 4249-0224 (11) 94797-6909 (11) 98629-2354 Chamar pelo WhatsApp

Procedimento para internação involuntária

Procedimento para internação involuntária

Dependente químico

O dependente químico é uma pessoa que sofre de problemas com álcool ou drogas. O álcool é uma droga que é comercializada sem nenhuma restrição, a não ser o fato de não pode ser vendida à pessoas menores de 18 anos, aqui no Brasil. Já as drogas são proibidas.

Quando uma substância é ingerida ou utilizada diariamente de forma a prejudicar a saúde de uma pessoa pode ser considerada uma droga. Pessoas que fazem uso abusivo dessas substâncias passam a ser dependentes delas e essa dependência causa muitos danos à saúde e a vida da mesma.

Muitas vezes o vício é tão grande que àquela pessoa passa a se descontrolar quando está em abstinência, levando a mesma a fazer várias atrocidades, como roubar e matar para conseguir comprar o produto.

Devido essa problemática está aumentando, várias clínicas de recuperação estão sendo criadas para ajudar no tratamento desses dependentes químicos. Elas estão espalhadas por todo o Brasil e mundo a fora.

Internação involuntária

Como falamos, existem várias clínicas espalhadas por todos os estados brasileiros. Elas possuem várias características diferentes para atender os mais variados casos de dependência química existentes nas famílias.

Existem clínicas que são particulares, outras que são livres de mensalidades, mas que vivem de doações, clínicas de tratamento voluntário, onde a pessoa doente quer se tratar e vai por vontade própria realizar o tratamento e existem àquelas onde o tratamento é involuntário, onde os pacientes são internados sem vontade própria.

Como realizar uma internação involuntária

O tratamento involuntário como o próprio nome já diz, é o tratamento que é realizado sem a vontade do paciente. É um tratamento bastante complicado, pois a internação é feita à
revelia.

Para que isso aconteça, os familiares ou responsáveis pelo paciente devem se dirigir a uma unidade de recuperação mais próxima e explicar o desejo de internar àquela pessoa. O responsável irá escrever seu pedido contando toda situação e declarar que será o responsável por aquela intervenção.

Após isso, seu pedido será analisado pela equipe médica e será enviado para o poder judiciário para que eles fiquem cientes da situação. Daí, a equipe irá realizar a abordagem do paciente levando-o para a instituição onde realizará o tratamento.

Muitos familiares demoram a tomar a decisão de internar o dependente químico, por medo da repercussão que isso pode causar, ou até mesmo do repúdio que podem sofrer, mas o tratamento, seja ele voluntário ou não, deve ser realizado.

Planos de Saúde para Tratamento de Dependetes Químicos